A importância do Last Mile no sucesso das transportadoras


Com o aumento da tecnologia, e principalmente o crescimento do mercado online, as transportadoras tiveram que se adaptar rapidamente e encontrarem soluções que pudessem acompanhar, na entrega, a velocidade que seus clientes buscam. Com a pandemia, e a explosão do e-commerce, como já dito em artigos anteriores, os consumidores e empresas clientes se tornaram ainda mais exigentes. Neste sentido, o Last Mile ganha cada vez mais destaque e importância no processo logístico, tanto B2B quanto BSC.


Mas, você sabe o que é Last Mile?


Podemos separar o processo de entrega em diversas etapas logísticas, que são denominados First Mile, Middle Mile e Last Mile. Basicamente o First Mile é o processo em que o pedido passa da empresa para a transportadora, em seguida, vem o Middle Mile que consiste nas trocas de transporte e até mesmo, transição entre regiões e por último, vem o Last Mile, que é a etapa final do processo de transporte de mercadorias, quando a carga deixa o centro de distribuição em direção ao seu destinatário.


Esse último processo se torna cada vez mais importante, pois é nesse momento que o seu cliente estará mais ansioso e ligado as atualizações e prazos dados pela empresa que lhe vendeu o produto. Não adianta ter processos eficazes e rápidos se o último processo, Last-Mile sofrer atrasos. Como dito, ela é de extrema importância pois proporciona uma boa imagem direta com o cliente final.


Na Flash Courier, o Last Mile é feito quase que exclusivamente por nossas Franquias de entrega e controlados por uma torre de controle que consiste em uma série de BIs e ferramentas que vão desde geolocalização dos celulares dos entregadores até Inteligência Artificial para mapeamento preditivo de possíveis insucessos na entrega. Acreditamos muito em tecnologia e controle eletrônico com o perfil focado no controle da terceirização das rotas de Middle Mile e gestão de qualidade de nossas Franquias com o Last Mile.


Hoje grande parte das nossas transferências são feitas usando o modal aéreo e aplicamos diversos tipos de controle e monitoramento de todos nossos embarques. Nas principais rotas terrestres priorizamos o desenvolvimento de parceiros que se tornam praticamente exclusivos, assim como nossas Franquias de entregas.


Apesar da importância dessas ferramentas e novas opções logísticas, acredito que sempre possa existir um mix de modelos. Temos filiais com funcionários CLT, Franqueados, Parceiros e ferramentas de crowdshipping que selecionam entregadores e veículos no modelo Uberização. Isso cria uma estabilidade muito maior e diversas alternativas para a operação como um todo, o desafio para as empresas é saber a dosagem de cada modelo na operação.


Esses conceitos, aplicados corretamente melhoram fortemente a qualidade do serviço prestado pela empresa. Para termos uma ideia, hoje temos mais de 3.000 pessoas na nossa operação espalhada em todo Brasil, eles te dão escalabilidade e o famoso "olho do dono" (Franqueados e Parceiros) em toda a cadeia logística.


Guilherme Juliani, CEO da Flash Courier

0 comentário

© 2023 por Equipe de TI do IT.