Como fazer uma boa gestão financeira?


O Mapa de Empresas, que é uma ferramenta virtual disponibilizada pelo Ministério da Economia, apontou que em dezembro de 2020 haviam no Brasil 19,7 milhões de empresas ativas, sendo que 298 mil foram abertas no mês de novembro deste mesmo ano e 40% delas conseguiram ser registradas no prazo inferior a um dia. De acordo com dados de novembro da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), existem no Brasil mais de 700 mil transportadoras e frotas registradas, entre autônomos, empresas e cooperativas, somando quase 2 milhões de veículos.


Sabendo desses dados, e da relevância do setor transportador para o país, é importante que essas empresas coloquem em prática a gestão financeira para que consigam se manter no mercado, realizando um conjunto de ações e procedimentos administrativos que envolvem planejar, analisar e controlar as atividades financeiras de uma empresa.


Uma boa gestão financeira abrange o constante aprendizado de regras, leis e ferramentas que possam ajudar a cortar custos e melhorar resultados, para ser levado em consideração o planejamento, orçamento e um ótimo controle de fluxo de caixa. Assim que todos os métodos forem aplicados a empresa irá ficar sólida e aproveitará as oportunidades que o mercado oferece, reduzindo os custos dos juros e conseguindo aquisições com menor preço, aumentando o poder de barganha.


Na Serafim Transportes nós utilizamos todos critérios para ser realizado uma boa gestão financeira. Por conta desta ação, sabemos o momento certo para investir e crescer de forma saudável, tendo várias ofertas de linha de créditos para que não haja a escassez permitindo o investimento para o crescimento.

Mas você sabe como fazer uma gestão financeira para a sua empresa? Nesse artigo irei apresentar quais os passos necessários para o desenvolvimento desta estratégia.


1 - Planejamento financeiro:

Enfatize a necessidade de crescimento organizacional, identifique problemas e desafios futuros, selecione ativos rentáveis consistentes com a empresa e estabeleça um retorno mínimo sobre os ativos.


2 - Controladoria:

Monitore e avalie o desempenho financeiro da empresa, analise as diferenças com os indicadores financeiros, compare as previsões com as já alcançadas, defina medidas corretivas básicas, implemente medidas corretivas e verifique sua eficácia, e verifique a emissão de faturas.


3 - Administração de ativos:

Estabeleça a melhor estrutura de risco e retorno sobre ativos (gestão de risco), monitore a defasagem entre a entrada e a saída (fluxo de caixa, gestão de capital de giro) e conduza uma boa gestão de investimentos.


4 - Administração de passivos:

Gerencie a estrutura de capital (financiamento) da organização e garanta uma estrutura mais eficaz em termos de liquidez, risco financeiro e redução de custos.

Como você pode ver, essas 4 atividades são extremamente importantes para a vida econômica da empresa. Uma organização que não considera seus ativos, passivos, não planeja ou não sabe como controlar seus gastos, está fadada ao fracasso!


Geovani Serafim, Fundador Presidente da Serafim Transportes & Logística

0 comentário