Como lidamos com o aumento do preço do frete


O aumento do preço dos combustíveis surpreende os brasileiros a cada novo reajuste. Em algumas cidades, o valor alcançou a marca de 7 reais e não há previsão de quando teremos melhoras. Como reflexo do que acontece na sociedade, o mercado não fica imune a essas alterações. O preço do diesel frete impactou consideravelmente o TRC. Se antes já nos atentávamos à importância de gerir bem os seus custos, agora o conceito tornou-se ainda mais necessário.

A tabela de preços do frete, divulgada pela NTC&Logística na última reunião do CONET&Intersindical, no dia 6 de agosto, e apresentada pelo Assessor Técnico da NTC, Lauro Valdivia, revelou uma defasagem de 18,7% entre o frete real e o valor cobrado pelas transportadoras. Antes, evitávamos ao máximo o repasse dos excessos dos valores aos contratantes, mas, como os números mostram, essa prática se tornou insustentável. O Brasil e o mundo passam por um complicado processo de aumento dos custos ocasionados pela pandemia da covid-19. E todos nós somos impactados pelas transformações, afinal, quem não percebeu o aumento da inflação e o quão caro estão as compras do mês?

Trabalhar e manter o sustento das famílias é uma função que nós do transporte rodoviário de cargas temos participação direta. Somos nós que colocamos o alimento na mesa dos brasileiros e entregamos a maioria do que é produzido pela indústria no Brasil. Logo, precisamos seguir trabalhando mesmo que as condições não estejam ao nosso favor. Enquanto esperamos a expansão da vacina, precisaremos lidar com isso de forma responsável e esperar a situação se estabilizar. Tenho observado que uma das soluções que o TRC tem aderido para ajudar na administração dos custos é o uso da tecnologia. Ela nos auxilia através da automação das tarefas, controle do que é gasto, gerenciamento do estoque e a coleta de dados de diferentes setores por meio dos Sistemas de Gestão Integrados, ou ERP (Enterprise Resource Planning).

Contudo, gosto de trabalhar com o conceito de oferecer um serviço diferenciado aos nossos clientes. Por isso, na Zorzin pensamos em como auxiliar o contratante além do transporte em si, mas também na coleta de informações, que ajudam o cliente a administrar os seus riscos internos.

Ao pensarmos nos desafios da indústria de forma individualizada, criamos uma relação de confiança e parceria. Isso nos permite uma abertura na hora de apresentar o frete e pensar formas de equilibramos as despesas. Entretanto, não existe solução mágica além da vacina e do retorno gradual da economia. Até lá, nos resta manter a qualidade nos nossos serviços e incentivar a vacinação dos profissionais da estrada.

Neste mês, uma das coisas que mais me orgulhei foi observar os números de vacinação da Zorzin. Alcançamos a marca de 985% da equipe vacinada. É gratificante perceber que eles estão com saúde e, mais uma vez, ter a certeza que trabalho com pessoas conscientes e preocupadas com a situação do país.


Gislaine Zorzin, Diretora Administrativa da Zorzin Logística

0 comentário