Comunicação Organizacional – Livro fundamental para os representantes das entidades de classe


Esta aquisição, assim como muitas outras que faço, foi por acaso, enquanto navegava por um conhecido portal de comércio eletrônico de livros e, para variar, foi surpreendente e providencial, aliás, deveria ser um dos livros de cabeceira de todos que estão à frente de entidades de classe.


Ele retrata de forma detalhada a história não só da Comunicação Organizacional e como este termo foi aos poucos inserido e incorporado dentro da Comunicação, assim como do associativismo sindical, fazendo paralelos e interessantes reflexões sobre o amadurecimento de ambos, ao ponto de muito bem concluir que “...Comunicação e associativismo são instrumentos de empoderamento dos homens. Comunicar é convencer, convencer é exercer influência sobre os outros e, assim, conseguir poder. Se associar é uma forma de se fortalecer perante outros grupos, é se investir de poder para assim garantir defender/atingir seus interesses. Não é a toa que ao longo do tempo ambos sofreram tentativas de tolhimento e controle ideológico.” (NEGRINI, 2014, p. 34) 


Embora a autora aborde a análise de seu trabalho em torno da ADPF (Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal), basta abstrair a entidade em si de seus pensamentos, que tudo se aplica e se encaixa em qualquer entidade representativa de classe. 





O livro trata das quatro principais vertentes de atuação da comunicação organizacional, os desafios, a importância do papel corpo a corpo dos dirigentes, as tendências mais recentes em termos de comunicação culturais (para garantir clima de “convivialidade” nas organizações) e também novos papeis estratégicos do comunicador.


Vale muito a pena ler, inclusive, os anexos, que são as entrevistas feitas pela autora.






Por fim, como dica quero dizer que tenho costume de fazer diversos apontamentos e rabiscos durante minhas leituras, como vocês podem ver nas fotos, e isso me ajuda a organizar as ideias, fazer planejamentos e ter sempre à mão anotações das partes mais importantes para quando quero me recordar de algo que já li, para eventual uso em alguma palestra, reunião, etc.



Ana Jarrouge, Presidente Executiva da SETCESP

0 comentário