Quando a adversidade vira possibilidade: os estágios da mudança perante à crise

Atualizado: 29 de Abr de 2020




Estamos juntos aprendendo diversas coisas e situações novas que, antes imaginávamos serem impossíveis ou muito difíceis, e que agora estão ocorrendo de forma natural. Nada mais peculiar para o momento do que a máxima frase clichê de que “... ou se aprende pelo amor, ou pela dor...”.

Mas, de fato, ela é a pura verdade. E que bom! Assim crescemos, evoluímos e melhor de tudo, estamos fazendo juntos.


Percebemos que sim, é possível:

  • nos reunirmos virtualmente, evitando custo de combustível, deslocamento, trânsito e stress;

  • darmos informações, treinamentos, palestras e uma infinidade de oportunidades usando meios de comunicação virtuais, seja em EAD, Webinar, Lives etc.;

  • darmos informações, treinamentos, palestras e uma infinidade de oportunidades usando meios de comunicação virtuais, seja em EAD, Webinar, Lives etc.;

  • aprendermos usar tecnologias diferentes, apanhar no começo e depois nos acostumarmos tanto que nem nos lembraremos das dificuldades;

  • trabalharmos de casa alguns dias da semana ou do mês, e ficar mais perto dos filhos e da família;

  • focarmos o ambiente de trabalho em produtividade e resultado, ao invés de tão somente cobrar por 8 horas de presença física das pessoas;

  • trabalharmos em estruturas menores e enxutas, dividindo custos e infraestrutura, como sempre nos propôs os co-workings e onde torcíamos o nariz;

  • darmos atenção aos mais vulneráveis e dar-lhes tratamento diferenciado;

  • fazer parcerias para divulgar informações relevantes e alcançar maior número de pessoas;

  • fazer parcerias para prestar um serviço melhor, com menor custo e mais rentável, para sobreviver.

Temos inúmeras oportunidades batendo em nossas portas AGORA e elas estão nos mostrando claramente que tudo é possível, quando queremos e quando colocamos o espírito público e a cooperação em primeiro lugar.

Crises como essa podem ser um ponto importante para virarmos a chave da mudança, basta aproveitarmos e acreditarmos que SIM, tudo é possível!

Ana Carolina Jarrouge, Presidente Executiva da SETCESP

0 comentário