Sistema Alerta: Importância e sua utilização na TransJordano



A TransJordano possui a segurança como um de seus principais lemas por entendermos que a operação de transporte por si só é complicada e depende de diversas variáveis que impactam no rendimento e no sucesso das entregas. Acreditamos também que é necessário planejamento e desenvolvimento constante de questões importantes para mantermos a segurança da nossa equipe e sociedade como um todo e por isso, seguimos desenvolvendo processos e encontrando maneiras de realizarmos o nosso serviço de maneira cada vez mais segura.


Uma das nossas ferramentas de maior importância atualmente é o Sistema Alerta, desenvolvido pela Raízen e que basicamente é uma ferramenta de gestão de SSMA que estabelece padrões e metodologias para avaliar o desempenho na área de saúde, segurança e meio ambiente da empresa.


Para abordarmos de maneira mais assertiva as questões que envolvem o “Sistema Alerta”, convidei James Alvarez, gerente de SSMA na TransJordano e que atua diretamente com a análise dessa ferramenta dentro da empresa, para me auxiliar com o desenvolvimento de informações mais técnicas.


O principal objetivo da nossa utilização do sistema é claro: prevenir e reduzir incidentes (acidentes e quase-acidentes) através de ferramentas baseadas no comportamento dos colaboradores.


O Sistema Alerta funciona como pirâmide e conta com 5 ferramentas:


1. Autoavaliação de segurança (AAS): estimula os profissionais a avaliar riscos e pensar em como reduzi-los antes de exercer qualquer atividade.


2. Análise de segurança de tarefa (AST): estabelece o passo a passo de cada procedimento e as medidas preventivas a serem tomadas.


3. Observação para prevenção de incidentes (OPI): verifica se os funcionários estão atuando de acordo com os padrões desenvolvidos, de modo a eliminar comportamentos inseguros.


4. Investigação de quase acidentes (IQA): analisa, a partir de relatos, episódios potencialmente perigosos que, por pouco, não geraram acidentes.


5. Investigação de acidentes (IA): analisa os acidentes com o objetivo de determinar as causas, estabelecer recomendações e divulgar lições aprendidas




A aplicação do sistema de gestão em segurança do trabalho garante, como já falamos, a redução de acidentes, mas não só isso, pois facilita a organização interna da empresa, gera menos gastos, cria um ambiente saudável, aumenta a produtividade e facilita na mudança de comportamentos indesejáveis. Para mantermos a segurança de nossas operações, envolvemos os motoristas na cultura organizacional, possuímos avaliações diárias através de câmeras e acompanhamento com monitores para observarmos a performance dos condutores e reforçamos positivamente as práticas de trabalho corretas, a fim de eliminar os comportamentos e as condições de trabalho inseguras.


Nosso maior objetivo com todo esse trabalho é que nossos colaboradores voltem para suas casas nas mesmas condições que saíram.


Joyce Bessa, Head de gestão estratégica, finanças e pessoas na TransJordano

0 comentário