Tecnologia no TRC: como algumas inovações vêm transformando o setor


Há algum tempo venho observando a maneira como a tecnologia vem sendo pautada dentro das empresas e de seus processos logísticos, já que com os avanços da ciência muitos destes procedimentos têm sido alterados e modernizados. Diante de tantas inovações, o setor de Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) sente a necessidade de investir em tecnologia e manter-se atualizado no mercado.


No entanto, por ser um segmento muito grande, tenho percebido que ainda não conseguimos implementar de maneira massiva grandes tecnologias no TRC. Há dez anos, apenas 25% dos veículos de cargas contavam com algum tipo de dispositivo rastreador, o que me faz questionar: será que uma década depois este cenário foi transformado?

Apesar de termos empresas investindo fortemente em inteligência artificial, trabalhando com robôs separadores e carregando quase de maneira automática os veículos, tenho notado que ainda podemos encontrar caminhões de cargas da década de 50 circulando pelas rodovias sem dispositivos básicos de rastreio, por exemplo.


Depois de três processos históricos transformadores, temos vivido a Revolução 4.0 – ou Quarta Revolução Industrial –, marcada por uma forte tendência de automatização das empresas e fábricas. Dentro do setor venho observando a importância em trazermos para nossas empresas essas tecnologias, uma vez que são capazes de otimizar processos, reduzir custos e também garantir a segurança dos profissionais da área.


Por este motivo a Ghelere Transportes já é uma empresa 4.0, prezamos em manter todos os nossos processos integrados de maneira simples e extinguimos o uso de papéis. Para isso, investimos fortemente em novos sistemas e estamos sempre buscando soluções inovadoras.

Seguindo esta linha, no ano anterior nos dedicamos em trabalhar no tratamento de imagem dentro da empresa e também apostamos em inteligência artificial, uma carta coringa dos últimos tempos. Porém, precisamos de capacitação para que sejam manuseadas essas informações geradas e para isso, no ano passado, apostamos em uma plataforma de treinamentos no estilo lifelong learning, adotando o método e colocando conteúdos interessantes sobre o dia a dia e outros temas relevantes a nossa operação.


Em 2021 continuamos buscando por inovações. Por enquanto posso apenas afirmar que será um ponto de virada no mercado, mas em breve pretendo compartilhá-las com vocês.

Após refletir sobre estas tecnologias e, principalmente, a respeito da Inteligência Artificial nas transportadoras, pude notar que uma das maiores dificuldades é em relação à geração e armazenamento de dados. Como durante o processo muitos dados são gerados, percebo que ainda há uma série de dúvidas em como transformá-los em informação e então convertê-los em grandes mudanças.


Deste modo, volto a ressaltar a importância de estarmos sempre atentos ao que o mercado nos apresenta de inovador. Para que possamos participar de um processo de evolução constante, realizar previsões no setor e alcançar a satisfação de nossos clientes, é necessário estarmos atentos às tecnologias que vem surgindo no mercado. Tem muita novidade chegando por aí.


Eduardo Ghelere, Diretor Executivo da Ghelere Transportes

0 comentário