Transporte Mercosul: Juntos fazemos a diferença!


Muitas coisas aconteceram nos últimos tempos. Traçando uma breve linha do tempo no artigo anterior sobre a minha história no SETCERGS, vejo que ainda há um longo caminho a percorrer. E de todos eles, talvez esteja percorrendo o mais desafiador: assumir a nova gestão como vice-presidente de transporte internacional da Entidade.

Colocando na balança, observo este cargo como uma peça de extrema importância em minha carreira, principalmente pela missão de coordenar e direcionar uma pasta nova com contextos internacionais para nossos associados. Algo de muito valor para a Entidade e para os associados que já estão inseridos no cotidiano do transporte internacional, e que com certeza gerarão valor em serviços e oportunidades dentro deste processo.

O Brasil atua de modo significativo neste mercado. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Economia no mês de janeiro, na quarta semana, as exportações somaram US$ 11,397 bilhões, já as importações, US$ 11,041 bilhões, gerando um saldo positivo de US$ 356 milhões.

Em relação ao transporte de cargas, vemos nosso setor se conectando com o Mercosul com bastante prioridade. Grandes empresas brasileiras que operam nesta modalidade, geram grandes receitas em importação e exportação. A visão desse segmento é positiva, e temos certeza de que o país irá participar cada vez mais no transporte internacional. Entretanto, possuímos alguns desafios, como buscar a simplificação dos processos, e também uma estrutura operacional para as transportadoras que efetuam o Mercosul.

Dados os desafios, precisamos buscar soluções. A nossa, será de trabalhar fortemente com a Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI), com ações para desenvolver e melhorar ainda mais o cenário de fronteiras e transportadoras. Além disso, trabalharemos também para os associados e suas empresas, com workshops, viagens internacionais, justamente para melhorar o relacionamento entre países e companhias.

Temos totais condições de expandirmos nossos relacionamentos, unirmos fronteiras em prol de algo maior. Apesar de incerto, vejo um grande futuro para o transporte no mercado internacional, e para a Entidade como um todo. Que seja agregador e transformador para todos nós.


Lucas Scapini, Diretor Comercial do Grupo Scapini

0 comentário