Uma breve introdução ao Transporte Aéreo de Cargas


Na última semana, fiz algumas postagens com curiosidades e algumas características tão marcantes para o transporte aéreo de cargas. Após esses conteúdos, vi a necessidade de falar um pouco mais sobre o assunto, e por conta disso, venho aqui hoje apresentar um breve panorama deste segmento.

Desde os primórdios, o transporte rodoviário vem assumindo um papel protagonista em várias áreas da sociedade, apresentando números expressivos e fazendo sua lição de casa de modo exemplar. Entretanto, precisamos evidenciar um segmento que está evoluindo muito bem no processo: o aéreo.

De acordo com os dados mais recentes que temos sobre este setor, agrupados pela ANAC em 2018, as empresas aéreas Brasileiras transportaram um recorde de 470,9 mil toneladas no território nacional. Esse número representa uma alta de 10,5% em comparação a 2017. Além disso, foram 281,7 mil toneladas para o exterior, Esse é o maior comparativo dos últimos anos.

Mesmo com problemas em relação aos custos elevados em comparação ao modal rodoviário, e a visão sobre ser um segmento cheio de detalhes e restrições, o transporte aéreo apresenta grandes e eficientes métodos no que se refere à segurança da carga. Além disso, possui também uma grande agilidade e economia de tempo devido a gestão de qualidade, tão falada nos últimos anos.

A ideia que deve ficar sobre esse modal, é a de versatilidade. O conceito que muitos têm sobre esse tipo de transporte, assim como o rodoviário, ainda é muito precário, e popularizar a informação contribui para a disseminação e o entendimento dos nossos serviços.

Temos uma gama de coisas a tratar sobre esse tema, mas a visão inicial deve ser a de manter o transporte, independentemente de qual seja, como seu aliado. Àquele que faz as suas encomendas chegarem na hora, os medicamentos se manterem em seus devidos lugares, e atualmente, as vacinas que tanto desejamos.

Thaís Bandeira, Sócia proprietária na KODEX EXPRESS

0 comentário