Como a tecnologia ajuda na armazenagem de produtos perigosos


Foto: Canva


A armazenagem de produtos perigosos são um grande desafio para as transportadoras. Um manuseio errado pode levar a um acidente, muitas vezes fatal, ou até mesmo um prejuízo ambiental. Mas não é por isso que não possam ser feitos investimentos para torná-los mais seguros e eficientes.


O setor químico é de grande importância para o país, sendo responsável por 10% do PIB da indústria brasileira, responsável por 2 milhões de empregos diretos e indiretos, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim).


Com esse cenário, ter processos eficientes e de qualidade são importantes para atender as demandas do mercado. Hoje em dia, temos a tecnologia como uma grande aliada, e pode ser complicada para quem não está acostumado, mas ainda é essencial para quem quer estar à frente da concorrência.


Aqui na Zorzin Logística, utilizamos um módulo do sistema WMS, que vem nos ajudando a aumentar a eficiência dos processos, nos dando um maior controle sobre o montante de informações que tínhamos sobre o estoque.


Com isso, conseguimos estreitar o contato com nossos clientes. Isso porque tínhamos tudo no Excel, e depois dessa modernização, eles passaram a usar nosso sistema, pedindo somente para enviarmos os relatórios, e de vez em quando, realizar uma contagem física. Até mesmo o faturamento ficou mais fácil.


Outro exemplo de como a tecnologia pode ajudar no armazenamento é o endereçamento rápido da mercadoria dentro do armazém. É um processo bastante complicado, mas automatizá-lo o tornou mais eficiente, já que a informação de onde o produto deve ir, é enviado diretamente para o equipamento do colaborador.


A tecnologia integrada ao armazém, também melhora a comunicação dentro da empresa. Isso porque ao ajustar o software responsável pelo controle de estoque, é possível evitar um estoque com produtos parados, que ocupam espaços que poderiam ser usados para mercadorias com maior saída.


Sem contar que ela pode evitar que muitos erros ocorram, sejam de compras de produtos, ou até mesmo na coleta, facilitando a implementação do PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai) aumentando o giro de estoque, e impedindo prejuízos.


Se pudesse resumir em uma frase todos os benefícios da tecnologia para a gestão de estoques, eu definiria em: aceleração de performance. Ela é essencial para que as empresas consigam atender às demandas cada vez maiores do mercado, com eficiência e qualidade.


Marcel Zorzin, Diretor Operacional da Zorzin Logística

0 comentário