Os fatores decisivos para a entrada do Grupo MOVE3 na Europa



A decisão de realizar a internacionalização da marca Moove+ foi uma estratégia de defesa do futuro da empresa, durante a Covid, percebemos que não existem “mercados seguros” e principalmente não existem “países seguros”, por isso decidimos diversificar nos aventurando no velho continente.


Quando decidimos expandir os serviços da nossa empresa, sabíamos que enfrentaríamos desafios para nos submetermos a um novo conjunto de leis, nos adequar a uma nova cultura e principalmente, conquistar um público bem diferente daquele que estamos acostumados a lidar no Brasil, porém, também entendíamos que a utilização das nossas boas práticas e o respaldo de grandes profissionais fariam com que esse processo se tornasse um divisor de águas para a história de nossa companhia.


Portugal foi o nosso primeiro alvo, o país europeu de 92 mil km² e uma população de 10 milhões de pessoas, se mostrou atraente no planejamento por ter o mesmo idioma que o nosso, possuir um mercado menor, ideal para o desenvolvimento do nosso projeto de expansão e principalmente, por ser a ponte das exportações brasileiras.


Além disso, assim como falamos no artigo em conjunto com o nosso CEO da Moove + em Portugal, Marcelo Sicsu, identificamos no país uma oportunidade de desenvolver serviços ainda inexistentes na região. O que aumentaria a chance de sucesso e potencializaria a abrangência do nosso trabalho.


A decisão prontamente se mostrou acertada. O nosso diferencial se manteve desde o início, trabalhando focados em qualidade de entregas e suporte ao cliente final, sempre atrelando muita tecnologia a nossa operação. Também levamos para o país europeu o Same Day Delivery, inédito em Portugal e que nos fizeram ter um crescimento de 100% nos primeiros seis meses de operação.


Também através da demanda de nossos clientes do Brasil e de Portugal estamos implementando nossa primeira Dark Store na região do Porto, para a criação do Fullservice Moove, que irá unir as entregas em Same Day Delivery e o nosso serviço Fulfillment. Entendemos que essa demanda estava reprimida no mercado e em menos de 6 meses iremos precisar duplicar nosso armazém, devido à alta demanda de clientes.


O sucesso da internacionalização da marca nos deu coragem para continuar investindo e já temos no nosso planejamento a entrada no segundo país europeu, que será a Espanha. Identificamos na região, além do fácil acesso vindo de Portugal, um mercado 6x maior que o país vizinho e com players mais bem estruturados, que nos trarão novos desafios e possibilidades.


Estamos orgulhosos com a nossa jornada até aqui e empolgados pelo futuro que nos espera. Sabemos que chegamos até aqui graças ao empenho dos grandes profissionais que acreditam nos nossos projetos e da parceria com nossos clientes que confiam no nosso trabalho. Seguir inovando será essencial para mantermos esse sucesso inicial no velho continente e assim continuarmos expandindo nossa marca e a qualidade de nossos serviços.


Guilherme Juliani, CEO da Flash Courier

0 comentário